Notícias

DELEGACIA DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA MONTA QUEBRA CABEÇAS E DESVENDA MORTE DE MÃE E FILHO

03 de Novembro de 2020

O caso de grande repercussão, na cidade de São Jerônimo da Serra, no interior do Paraná, foi desvendado pela equipe do Delegado Dr. Flávio Junqueira que finalizou o inquérito na última sexta-feira(30), e encaminhou  para o fórum de justiça da cidade.

 

No final do mês de Setembro, um bárbaro crime chocou a pacata cidade de São Jerônimo da Serra, no norte pioneiro. Uma jovem de 21 anos e seu filho de 5 anos foram brutalmente assassinados na residência do avô da criança. Logo após o crime, a Polícia Civil deu início as investigações e ainda no local do assassinato, após ouvir algumas testemunhas, o Delegado e sua equipe desconfiaram de uma possível ação de vingança do ex-companheiro da jovem para com ela. O homem, principal suspeito, cumpria pena pelo crime de tráfico de drogas, porém, mesmo preso seria o mandante do assassinato. 

 

Durante a investigação, a Polícia Civil da cidade chegou a mais dois nomes, entre eles, um jovem de 15 anos que acabou entrando em confronto com a Polícia Militar, foi ferido e acabou morrendo dias após o assassinato da garota. Segundo a investigação, o menor foi quem efetuou os disparos que vitimou mãe e filho. Apesar da pouca idade, ele já tinha passagem por tráfico de drogas e estava portando um revólver com numeração raspada no dia do confronto. O terceiro nome, preso na última semana, seria o condutor da motocicleta e o responsável por levar o menor ao local do crime e após, empreender fuga. Com a prisão do terceiro suspeito, a Polícia Civil finalizou o quebra cabeças do crime, colocando todas as provas e evidências na mesa e fechando o inquérito policial.

 

A ADEPOL-PR parabeniza o Delegado de Polícia Dr. Flávio Junqueira e toda sua equipe pela excepcional investigação e finalização do inquérito, mostrando toda a competência da Polícia Civil do Paraná, que mesmo passando por tantas dificuldades, continua atuante, trabalhando incansavelmente para servir e proteger os paranaenses.