Em ofício, ADEPOL-PR pede a Corregedoria que processos administrativos punitivos sejam implantados somente após investigação preliminar

nov22

Categoria: Notícias

Em ofício, ADEPOL-PR pede a Corregedoria que processos administrativos punitivos sejam implantados somente após investigação preliminar

O presidente da ADEPOL-PR, Dr. Daniel Fagundes, protocolou na última segunda-feira, dia 19 de novembro, junto a Corregedoria Geral de Polícia Civil do Paraná o Ofício 084 /2018 que solicita a instalação de investigação preliminar em casos onde o delegado de polícia civil é alvo de um possível Processo Administrativo Punitivo. O pedido tem por base o esclarecimento de questões fáticas antes da instauração de sindicância que, sem os devidos esclarecimentos, traz grande prejuízo a carreira dos delegados. “É razoável, recomendável, que antes de instaurar um procedimento punitivo que congela salários, bloqueia promoções e compromete a carreira do delegado, seja feita uma investigação criteriosa do contexto fático da acusação. Temos diversos casos nos quais o delegado foi alvo de processo administrativo punitivo, teve sua carreira comprometida, prejuízo na promoção, e, ao final dos trâmites, provou-se a inocência do servidor. Se uma investigação preliminar tivesse ocorrido, certamente estes danos teriam sido evitados”, comentou o presidente da ADEPOL-PR, Dr. Daniel Fagundes.

 

Compartilhe :

Notícia Anterior

ADEPOL-PR realiza curso de Krav Maga no fim do mês de novembro

Próxima Notícia

ADEPOL-PR leva a terceira maior delegação do país ao Congresso Nacional da ADPJ