ADEPOL-PR leva a terceira maior delegação do país ao Congresso Nacional da ADPJ

dez03

Categoria: Notícias

ADEPOL-PR leva a terceira maior delegação do país ao Congresso Nacional da ADPJ

Com mais de 30 Delegados de Polícia associados, a ADEPOL-PR esteve presente no I Congresso Nacional de Delegados de Polícia Judiciária promovido pela Associação dos Delegados de Polícia Judiciária (ADPJ), realizado entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro, na cidade de Touros, no litoral do Rio Grande do Norte. Contando  com Delegados associados entre os mediadores e palestrantes do evento, caso do Delegado de Polícia  e Diretor Secretário da ADEPOL-PR, Dr. Pedro CC Filipe,  que mediou a palestra com a Dra. Ivana Davi (Desembargadora do TJSP) e Dr. Gabriel Habib (Defensor Público Federal) e do Delegado de Polícia , Dr. Henrique Hoffman, um dos palestrantes de destaque do encontro, a ADEPOL-PR foi ao Congresso com a terceira maior delegação, entre os mais de 15 Estados participantes. 

Para o Presidente da ADEPOL-PR, Dr. Daniel Fagundes, o Congresso da ADEPOL-PR veio para fechar 2018 com chave de ouro, apesar das dificuldades naturais de um ano eleitoral. “Um ano em que nos preocupamos e muito com a formação, com a reciclagem e atualização dos nossos Delegados não poderia ser encerrado de maneira mais brilhante”, revelou Daniel Fagundes.  Para o Presidente, a iniciativa só reforça o espírito classista e traz à luz da sociedade uma discussão importante e que foi tema do Congresso. “Falar sobre a Reforma do Sistema de Segurança Pública e de Justiça Criminal e o Papel das Polícias Judiciárias em momento crucial como este, em que o Brasil é passado à limpo pela operação lava jato e, muito em razão disso, está a passar por uma profunda mudança em suas estruturas políticas, é de suma importância para a classe. Por isso mesmo, a ADEPOL-PR fez questão de se fazer presente de forma expressiva, trazendo uma grande delegação e desta forma somar forças para que possamos alcançar as reformas que há tanto se espera. Momentos como o que aqui se viu servem para mostrar a força da classe dos Delegados de Polícia Judiciária quando atuam unidos e perseguem os mesmos objetivos classistas”, concluiu Dr. Daniel Fagundes.

 

 

Compartilhe :

Notícia Anterior

Em ofício, ADEPOL-PR pede a Corregedoria que processos administrativos punitivos sejam implantados somente após investigação preliminar

Próxima Notícia

Entidades Classistas assinam carta em apoio a Deputado e Delegado Fernando Francischini